Estação de tratamento de esgoto anaeróbio

Rate this post

Estação de tratamento de esgoto anaeróbio

Temos a estação de tratamento de esgoto anaeróbio caracterizada basicamente por uma ausência de sua fase aerada em todo o processo de tratamento determinado.

Todos os princípios de tratamento são totalmente biológicos, e anaeróbicos, a degradação do esgoto por sua vez ocorre através das bactérias anaeróbicas, o que não necessitam de oxigênio para sobreviver. Este tipo de estação é composto por reatores anaeróbicos, seguidos de filtros biológicos anaeróbicos, sem a utilização de nenhum tipo de equipamento elétrico que seja acoplado a todo o sistema.

Uma das maiores vantagens dos sistemas é que esta característica poderá possibilitar uma redução de custos de funcionamento, uma operação a manutenção da ETE, além de possibilitar o menor investimento na aquisição das mesmas.
São estes equipamentos produzidos especificamente para o tratamento de esgoto e por este motivo podem produzir um efluente que atende de forma plena os padrões estabelecidos por órgãos de meio ambiente, com uma eficiência de mais de 85% da remoção das impurezas.

Além disto, as estações de tratamento de esgoto anaeróbio têm o aval da Engenharia Química especializada em saneamento ambiental.

Os equipamentos por sua vez são totalmente estanques e herméticos, produzidos por fiberglass de grande resistência química e mecânica atendendo assim a todas as especificações de normas vigentes.

Nos reatores a biomassa acaba crescendo dispersando no meio, e não devidamente aderida a um meio suporte especialmente incluso. A própria biomassa por sua vez ao crescer poderá formar pequenos grânulos que são correspondentes a uma aglutinação de vários tipos de bactérias. Este tipo de granulação acaba ajudando no aumento de eficiência do sistema, mas não é algo fundamental para o funcionamento de todos os reatores.

Temos a concentração de biomassa nos reatores como algo muito elevado, justificando a partir disto a denominação de manta de lodo. E devido a esta grande concentração, o volume que é requerido por reatores anaeróbicos das mantas de lodo deverá ser reduzido, em comparação com outros tipos de sistemas de tratamentos.

Em sua parte superior os sólidos escorrem nas paredes até retornarem ao corpo do reator. Pelo fato das bolhas de gás não penetrarem nas zonas de sedimentação, temos a separação de sólido e líquido que não é prejudicada.

Related Posts

Reuso da água na indústria

Facebook Twitter Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr WhatsApp Rate this post Reuso da água na indústria Em…

Estações de tratamento de efluentes

Facebook Twitter Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr WhatsApp Rate this post Estações de tratamento de efluentes O…

Escreva um comentário